Caio Santos contemporâneo de Max Ernst, René Magritte, Salvador Dali e Giorgio de Chico

A este  legado humano, chamo Surrealismo Revelado ou Inconsciente Manifesto, a ferramenta mais poderosa na construção do altruísmo  que busca  real compreensão deste solitário ser, que se nos revela neste mundo de paz tranquila, “Espelho dos Sonhos”.

#Solidão

POEMA SOLIDÃO

Quando nasci, nasci só

Não compreendo esta necessidade, dependência,

Carência emocional.

Me levanto de manhã só.

Ando, caminho pela cidade, só.

Converso com as pessoas, só.

Como, bebo, respiro, só.

Quando beijo, estou só.

Quando abraço, estou só.

Olhando pela varanda,

Tomando um café.

Sentindo o cheiro da brisa do mar.

Sempre, o tempo todo, todo o tempo

A todo momento, sempre só

Assim nascemos

Assim vivemos

Assim nos eternizamos

Compartilhamos o universo

Somos como um grão no chão, só

Porque perder a esperança?

Esperança de que?

Esperança em que?

O viver é um conjunto de ações e reações!

Não há erros, é um constante aperfeiçoar.

Compartilhar é sentir-se parte.

Parte do sol,parte do mar,

parte do rei, parte do mendigo,

Parte do ar, de cada organismo

Minério, fenômeno, sentimento.

Estou em tudo!

O tempo todo.

Todo o tempo, só.

ArabicChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish
google-site-verification: googlee73cd655be624699.html